domingo, 30 de agosto de 2015

E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala.




E agora vamos analisar esta parte do texto:





E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram.
Jesus dá uma segunda ordem (a primeira foi: enchei as talhas...).
O Mestre sala era o que hoje chamamos de cerimonialista, aquele responsável pela organização da festa, e pelo bom andamento do banquete. Reparem que mesmo com essa autoridade não sabia que tinha acabado o vinho.
O chefe do banquete representa a classe dominante em Israel, seus dirigentes e sacerdotes (João usa o termo grego architriklinos, que designa justamente as autoridades de Israel). Portanto, há uma grave denúncia: os dirigentes pouco estão se importando com a situação do povo (parece quem?). Acham insignificante o fato de Deus está afastado da mediação da Lei (água) e que não experimentem seu amor (vinho).
Lembrem-se que o sistema de governança era teocrático. Eram os sacerdotes, doutores da Lei e escribas que governavam a nação sob o beneplácito romano.
Somente os pobres de Israel sentem, seu povo fiel, que a situação está insuportável. O vinho acabou!



E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo,
E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.



sábado, 29 de agosto de 2015

Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas.


Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas.





E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes.
Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima.

Expliquem-me esse trecho das Bodas de Caná
Por que seis ? Que são essas talhas? Por que Jesus dá essa ordem? Não poderia ele ter enchido de vinho logo, sem dar esse trabalho aos empregados? E por que os empregados encheram até à boca?



Ao mandar encher as talhas, Jesus sabe que jamais purificará com aquela água, Ele oferecerá a verdadeira purificação com vinho. Note que a água só se transforma em vinho fora das talhas, pois as talhas (da Lei) jamais terão do seu vinho (Amor).
E por que então Ele manda encher as talhas?
Para mostrar que, o que era fictício na Antiga Aliança, Ele, tornará em realidade. Quem purifica a humanidade não é a Lei antiga, mas o Amor da Nova Aliança. A água externa não purifica, mas o vinho que penetra e alegra o corpo.
A purificação de Jesus é tão eficaz que não precisa ser repetida (lembre-se da passagem com Pedro no lava-pés: quem já tomou banho já está limpo.)
As talhas são uma simbologia com as talhas de purificação do Templo de Jerusalém, nas quais os peregrinos tinham que se purificar antes dos rituais. O número seis simbolizam a metade do povo (doze tribos, doze apóstolos, 144.000 salvos, etc...).

O almude é uma unidade de medida de capacidade para líquidos, especialmente para vinho, que variava de região para região. Deriva do árabe al-mudd. Provavelmente cada Almude na época corresponderia a 19,7 litros.



sexta-feira, 28 de agosto de 2015

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

E estavam ali postas seis talhas de pedra


                                                          E estavam ali postas seis talhas de pedra


                                         






E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes.
Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima.

Expliquem-me esse trecho das Bodas de Caná
Por que seis ? Que são essas talhas? Por que Jesus dá essa ordem? Não poderia ele ter enchido de vinho logo, sem dar esse trabalho aos empregados? E por que os empregados encheram até à boca?

Havia uma lenda judaica na qual se dizia que Moisés dera ao povo judeu seis vasilhas com água com sabor de vinho.
Jesus aparece assim como o Messias que não dá água (Lei) com sabor de vinho mas vinho de verdade e do melhor (Espírito).


Que mais?

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Fazei tudo quanto ele vos disser.






Comentem esse texto


Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser.




Esse conselho de Maria inicia a missão de Jesus e é atual até hoje!
Como seria maravilhoso se seguíssemos as orientações de Jesus, mas como somos fracos!

Dirige-se aos serventes, pois eles estão dispostos a executar o que Jesus disser. O Messias mostrará ao Israel que espera qual será o efeito de sua missão quando cumprida e o resultado de sua obra.
Acabou o vinho, acabou o amor na relação da Antiga Aliança. Jesus entra em cena para mudar essa situação triste.
Maria antecipa a ação do Messias. Os serventes, pessoas mais pobres na festa, serviçais anônimos, são os que escutam Jesus e põem em prática seus ensinamentos e orientações.

domingo, 16 de agosto de 2015

Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo?







Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.

Isso é maneira de Jesus responder à sua mãe, numa festa?
Por que Ele agiu assim?

Devemos lembrar que a MÃE aqui representa o povo de Israel (esposa do Pai), de onde vem Jesus.
O tratamento dado por Jesus à Mãe chamando-a de ‘mulher’ não é usado de maneira alguma por nenhum judeu mesmo naquela época (poderia ser usado em referência à mulher casada). O que Jesus quer dizer aqui é que Ele é totalmente independente dela (aliança-casamento-Israel-antiga aliança), e que sua ação é totalmente nova no mundo.
Jesus vai usar o tratamento ‘mulher’ com três pessoas no evangelho de João: com Maria, a mãe/Israel/comunidade antiga; a Samaritana , a esposa-adúltera/idolatria e finalmente a Maria Madalena, esposa/comunidade da nova aliança, que formará um novo casal tipo Adão e Eva , com Jesus no horto/jardim/Éden.
Não é chegada a hora de Jesus, pois sua hora será na sexta-feira santa quando passará definitivamente ao Pai e ressuscitará. A Mãe apela pois aquela comunidade antiga que restou (pequenas comunidades que esperavam as promessas de Deus e mantiveram a fé, comunidades abraâmicas) esperam que o Messias renove a aliança com seu amor e vitalidade (vinho).


Uma pequena frase e tem tanto significado.....

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

O vinho acabou nas bodas de Caná....


O vinho acabou nas bodas de Caná....


E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas.
E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não tem vinho.

Por que João cita que Jesus foi convidado e por que Maria avisa a Jesus que não tem vinho?



Segundo João, Maria pertence a essas bodas. Essas bodas são as bodas de Deus Pai com a humanidade através do Povo de Deus (os judeus) escolhido. As bodas são a referência de Antiga Aliança. No início dessa narrativa a única pessoa que tem relevo é ela (a Mãe), mas note que João não menciona seu nome, apenas sua relação com Jesus: mãe.
Jesus foi convidado com seus discípulos: Ele entra em cena pela primeira vez. Aparece como liderança de um grupo de amigos. Jesus não pertence a essas bodas, ele é CONVIDADO !
Ele passa como hóspede convidado, a Mãe não. Jesus entra então na Antiga Aliança e vai movimentar a cena!



Atenção: O vinho é a representação da alegria e do amor entre os esposos, conforme o Livro do Cântico dos Cânticos. Maria informa que nestas núpcias de Deus para com o povo antigo o amor acabou.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Não tem vinho.


Não tem vinho.




E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas.
E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não tem vinho.

Por que João cita que Jesus foi convidado e por que Maria avisa a Jesus que não tem vinho?


A citação do convite de Jesus, representa o encontro dos homens com Jesus. A forma dos homens conviverem com Jesus , e assim descobrir que ele é o Messias, o Filho de Deus   
Neste Evangelho( João ) , as primeiras palavras de Jesus, "o que vocês estão procurando?"
E os homens respondem, Nós queremos saber quem é Jesus, e ele nos pergunta o que buscamos na vida. 
Na vida , Jesus é sempre convidado, cabe a nós recebê-lo como Filho de Deus, o Mestre o Messias. 
E nessa caminhada, temos a oportunidade de progredir, crescer no conhecimento de Jesus. 

- O aviso de Maria, significa a aliança do casamento da humanidade com A fé em Jesus. 
Superando uma situação constrangedora, Maria intercede por nós, estabelece a união de Deus com a humanidade. 
As últimas palavras de Maria neste Evangelho, simboliza a comunidade que nasce da fé  Jesus, "Façam o que Jesus Mandar".
Me parece que são pessoas próximas a Maria e a Jesus, seriam seus parentes ou pessoas muito próximas  
Abraços


A pergunta 1: O fato de Maria ter pedido a ajuda de Jesus quando o vinho acabou, parece confirmar estas suposições de laços familiares. Na verdade, aquela família das bodas representa a humanidade e Maria intercede por nós junto a Jesus e nos orienta a fazer tudo o que  Ele nos mandar!



2: João frisa que Jesus foi convidado para mostrar que Jesus só vai aonde é convidado, é como João cita no Apocalipse, "eis que estou à porta e bato, se alguém abrir eu entrarei e cearei com ele ".
Maria vem em socorro aos noivos mostrando que ela nos ajuda intercedendo por nós junto a Jesus!
Estejam com Deus!
Beijos 

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus.



E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galileia; e estava ali a mãe de Jesus.
                                                                               





Por que no terceiro dia? Por que bodas (procurar passagens no Antigo Testamento referentes a bodas)? O que e onde é Caná da Galileia? Por que frisar que a Mãe estava ali?



Por que no terceiro dia?


Terceiro dia após o batismo de Jesus por João e de ter recebido Filipe e Natanael como discípulos (do local do batismo de Jesus até Caná da Galileia,  levava-se três dias de caminhada.)
Talvez uma analogia ao terceiro dia para a reconstrução do templo, que por sua vez, é uma analogia à ressurreição ao terceiro dia.

Abraço fraterno.




Pesquisando verifiquei que só foi escrito por João, o casamento seria a união de Deus com a humanidade, Maria simboliza a comunidade que nasce da fé em Jesus e suas palavras é um convite.
É grande a importância ser o primeiro milagre de Jesus.O primeiro dois sete sinais milagrosos que
prova a natureza divina de Jesus. Jesus usou a água que os Judeus utiliza para fazer a purificação.
E Caná não tem uma localização exata, existe apenas uma certeza João não mencionaria um lugar
que não existiria.
Um abraço a todos irmãos queridos







Amo essa passagem do Evangelho. O primeiro milagre de Jesus! 
O conselho de Maria, atual até hoje:"Fazei tudo o que ele vos mandar"!
A obediência do filho, que mesmo falando que ainda não era chegada a sua hora, obedeceu à sua mãe e realizou o seu desejo. Saiu em socorro aos noivos e não deixou que faltasse o vinho das bodas. 
Muitas lições levamos nesta passagem, mas vou focar em duas. 1- a importância do conselho de Maria: fazei tudo o que ele vos mandar e 2- a intercessão de Maria junto ao filho, em benefício de outrem.
Então, Maria, passa na frente. Em nome de Jesus!
Abraço fraterno!







O terceiro dia nos remete ao dia da ressurreição (vejam o credo). As bodas no Antigo Testamento geralmente se referem ao relacionamento de Javé (Deus Pai) com o Povo de Deus (judeus). Deus é o esposo fiel e Israel a esposa infiel, às vezes chamada até de prostituta, mas que sempre tem o amor do esposo apesar de toda traição. Galileia é a região norte de Israel, periférica, distante do centro da cultura e do poder político e religioso (Jerusalém e seu Templo). A palavra Caná tem uma conotação mais sutil ainda, pode-se trazê-la da raiz Kaná (uma vara de medida onde os agrimensores mediam o tamanho das terras, das colheitas, etc..) e de onde vem a palavra canônico (da medida oficial, da lei, etc..). Vejam a riqueza da simbologia.
João frisa que Maria estava ali, na primeira manifestação pública de Jesus da mesma maneira que estará na última, aos pés da cruz (Jo,19 , 25-27).

domingo, 9 de agosto de 2015

Bodas de Caná

Vamos dar continuidade às nossas reflexões rumo à Crisma?




Ler com tranquilidade e refletindo o texto das Bodas de Caná.

E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus.
E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas.
E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho.
Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.
Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser.
E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes.
Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima.
E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram.
E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo,
E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.
Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele
João 2:1-11






Pois bem, conforme já leram, vamos aprofundar esse texto que é um verdadeiro tratado de teologia. Versículo por versículo é uma prova que homem nem mulher poderiam ter escrito algo assim se não fosse inspirado pelo Espírito Santo, que revela toda a verdade contida nas Escrituras.
Vamos lá:

E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galileia; e estava ali a mãe de Jesus.
Por que no terceiro dia? Por que bodas (procurar passagens no Antigo Testamento referentes a bodas)? O que e onde é Caná da Galileia? Por que frisar que a Mãe estava ali?




sábado, 8 de agosto de 2015

Se vocês fossem o anjo Gabriel e não tivessem conhecimento prévio sobre aquelas pessoas, onde esperariam que sua mensagem fosse melhor aceita?







Minha pergunta:

Se vocês fossem o anjo Gabriel e não tivessem conhecimento prévio sobre aquelas pessoas, onde esperariam que sua mensagem fosse melhor aceita?


Da parte de Zacarias e Isabel!


As cenas de Isabel e Maria se passam em dois ambiente bem distintos. A primeira num ambiente religioso institucional, o Templo de Jerusalém onde todo culto, toda teologia, filosofia, justiça, lei, ensinamento, saúde pública, finanças nacionais e internacionais, se concentrava, o ‘coração nuclear’ da vida de Israel.
A segunda cena, a de Maria, em Nazaré, que era o fim do fim do mundo civilizado da época. Nem registro nos mapas havia desse arruado de casas humildes. Era como comparar Nova York com um subúrbio de uma aldeia lá do Acre.
Zacarias e Isabel representam a religião oficial, a religião clássica, a tradição, o antigo, o poço.
Maria representa o povo da periferia, o inculto, o laico. O novo, a fonte.
A reação de Zacarias e de Isabel são de descrença. Um tipo de descrença que vem do cansaço, da apatia e da falta de esperança (vejam que ele estava servindo no Templo). A Fé é sempre irmã da Esperança e filhas da Caridade (Amor). Onde não há mais esperança a fé sucumbe e a caridade fenece. O mensageiro de Deus (Gabriel) mesmo assim mostra que a misericórdia de Deus é maior que as fraquezas humanas e que renova as pessoas e as instituições mesmo quando estão velhas e secas.
A reação de Maria é a de quem tem Fé. A juventude de uma fé que não foi corrompida pelo institucional, pelo tradicional, pelo rito morto. Sabe que vai enfrentar uma vida de sofrimento e dor, mas confia plenamente no seu Deus. O Espírito Santo então a cobre com sua luz e gera nela o Senhor de toda Vida.




sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Crisma: Maria e Isabel perante o Anjo





4.      Qual a reação de Zacarias e de Isabel e qual a conduta de Gabriel?



4-  a conduta de Zacarias e Isabel, inicialmente de não acreditar na possibilidade de gerar filho, diante da idade avançada, mesmo sendo Zacarias um homem de profunda fé e identidade com Deus, mas tiveram suas orações e sua fé atendidas, com a gestação de Isabel
O Anjo Gabriel, da mesma maneira que esteve com Maria, vem confirmar a presença do Espírito Santo em nossas vidas, desde quê tenhamos a fé e a entrega de nossas vidas as caminhadas Divinas.





5.      Qual a reação de Maria e qual a conduta de Gabriel?

Maria no primeiro momento reage humanamente, com estranheza e desconfiança, mas depois imbuída do Espírito Santo, já com a Santidade contemplada, Maria nos conduz toda a Divindade para toda humanidade 





6.      Compare as idades das primas.

Maria jovem, Isabel madura, entendo que é uma constatação, que não há idade nem escolha, para a vivência com o Espírito Santo, em qualquer tempo estamos sempre habitados pelo Espírito Santo 



quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Crisma: O que Zacarias e Isabel representam? O que Maria representa?


Lc 1

1.      Em que cenários as cenas se passam?






Com Zacarias, no templo, na oração do incenso, na contemplação da fé, na entrega nas orações.
Com Maria e Isabel, nas respectivas casas , na vida cotidiana, que não limita a concepção da fé, que deve ser permanente .

2.      O que Zacarias e Isabel representam?
3.      O que Maria representa?

2-Zacarias e Isabel, representam o poder da Fé, onde mostra que para Deus nada é impossível , a resignação, a aceitação do tempo Deus,sem rompimento do Amor a Deus

3-Maria representa o caminho da Santidade, da realização da vontade de Deus em fazer seu filho Jesus, ser homem, sem deixar de ser Deus.
Maria representa a mãe Divina, a mãe Santa, a mãe do mundo, mãe do criador





As cenas de Isabel e Maria se passam em dois ambiente bem distintos. A primeira num ambiente religioso institucional, o Templo de Jerusalém onde todo culto, toda teologia, filosofia, justiça, lei, ensinamento, saúde pública, finanças nacionais e internacionais, se concentrava, o ‘coração nuclear’ da vida de Israel.
A segunda cena, a de Maria, em Nazaré, que era o fim do fim do mundo civilizado da época. Nem registro nos mapas havia desse arruado de casas humildes. Era como comparar Nova York com um subúrbio de uma aldeia lá do Acre.


quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Lucas 1,5-55

Leiam com atenção e sem pressa essas duas narrativas e depois, comparando-as respondam as perguntas que se seguirão:





Lucas 1

5 Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias, e cuja mulher era das filhas de Arão; e o seu nome era Isabel.
6 E eram ambos justos perante Deus, andando sem repreensão em todos os mandamentos e preceitos do Senhor.
7 E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e ambos eram avançados em idade.
8 E aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio diante de Deus, na ordem da sua turma,
9 Segundo o costume sacerdotal, coube-lhe em sorte entrar no templo do Senhor para oferecer o incenso.
10 E toda a multidão do povo estava fora, orando, à hora do incenso.
11 E um anjo do Senhor lhe apareceu, posto em pé, à direita do altar do incenso.
12 E Zacarias, vendo-o, turbou-se, e caiu temor sobre ele.
13 Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João.
14 E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento,
15 Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe.
16 E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus,
17 E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto.
18 Disse então Zacarias ao anjo: Como saberei isto? pois eu já sou velho, e minha mulher avançada em idade.
19 E, respondendo o anjo, disse-lhe: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas.
20 E eis que ficarás mudo, e não poderás falar até ao dia em que estas coisas aconteçam; porquanto não creste nas minhas palavras, que a seu tempo se hão de cumprir.
21 E o povo estava esperando a Zacarias, e maravilhava-se de que tanto se demorasse no templo.
22 E, saindo ele, não lhes podia falar; e entenderam que tinha tido uma visão no templo. E falava por acenos, e ficou mudo.
23 E sucedeu que, terminados os dias de seu ministério, voltou para sua casa.
24 E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo:
25 Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens.

................................................. 


 E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
27 A uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria.
28 E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.
29 E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta.
30 Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus.
31 E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus.
32 Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai;
33 E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.
34 E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?
35 E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.
36 E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril;
37 Porque para Deus nada é impossível.
38 Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.
39 E, naqueles dias, levantando-se Maria, foi apressada às montanhas, a uma cidade de Judá,
40 E entrou em casa de Zacarias, e saudou a Isabel.
41 E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo.
42 E exclamou com grande voz, e disse: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre.
43 E de onde me provém isto a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor?
44 Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre.
45 Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas.
46 Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor,
47 E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;
48 Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
49 Porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome.
50 E a sua misericórdia é de geração em geração Sobre os que o temem.
51 Com o seu braço agiu valorosamente; Dissipou os soberbos no pensamento de seus corações.
52 Depôs dos tronos os poderosos, E elevou os humildes.
53 Encheu de bens os famintos, E despediu vazios os ricos.
54 Auxiliou a Israel seu servo, Recordando-se da sua misericórdia;
55 Como falou a nossos pais, Para com Abraão e a sua posteridade, para sempre.

1.      Em que cenários as cenas se passam?
2.      O que Zacarias e Isabel representam?
3.      O que Maria representa?
4.      Qual a reação de Zacarias e de Isabel e qual a conduta de Gabriel?
5.      Qual a reação de Maria e qual a conduta de Gabriel?
6.      Compare as idades das primas.

Consulte a Bíblia, sempre. Lembre-se, não existe resposta certa ou errada, existe superficial ou profunda.